Veja porque o ABC Paulista está considerado o melhor lugar para morar

Porque morar no ABC

Veja porque o ABC Paulista está considerado o melhor lugar para morar

A região do ABC Paulista vem atraindo cada vez mais novos compradores que estão interessados em todos os atrativos da região, que apesar de fora da capital paulista não perde para nenhuma cidade próxima. Quem quer comprar um imóvel na região, pode ficar animado, pois os valores do preço médio por metro quadrado estão crescendo em ritmo desacelerado, mesmo com a crescente que a região vem apresentando.

As oportunidades de emprego ainda estão fartas, mesmo em épocas de crise e as oportunidades de crédito ainda estão em expansão, o que está atraindo ainda mais compradores, porém com a crise e a inflação, a procura está caindo cada vez mais, fazendo com que os valores ficam estabilizados.

A região do ABC paulista concentra o quinto maior mercado consumidor do País e possui uma grande extensão territorial, que gira em torno de 600km2, ainda existe muito espaço para crescimento dos empreendimentos imobiliários. De acordo com levantamentos recentes, as 3 cidades juntas receberam mais de 175 empreendimentos imobiliários e ainda tem espaço para mais empreendimentos. Essa região é autossuficiente, tem muita oferta de serviços e produtos que não oriundos da capital, logo torna-se um grande atrativo.

Cidades que não tenham dependência de comércio, transporte público, empregos e serviços chamam a atenção e atraem novos interessados. As obras do metrô da linha 18 que ligará a região do ABC com a capital metropolitana paulista além de outras conexões com as linhas 2- Verde e Turquesa que ligará a capital com a cidade de São Bernardo passando por Santo André e São Caetano.

O mercado automobilístico é outro grande atrativo da região, pois desde que as indústrias chegaram a região que o desenvolvimento não parou. O perfil de quem procura imóveis na região é de classe média, com apartamentos com dois ou mais dormitórios. Essa característica representa 90% dos moradores desta região. A média de preços está variando entre R$200 mil a R$550 mil. Se comparados com os imóveis da capital, eles podem ser considerados baratos.